Total de visualizações de página

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Seria o mar uma mulher?




-Se o mar é uma força vital pra valer
( Pois nele a vida pulula aos montes)
-Se o mar carece de estrelinhas abusadas
(Pra coçar-lhe as intimidades sem cessar)
-Se o mar enfeita-se de conchinhas
(Vaidosamente multiformes e coloridas)
-Se o mar canta ao som melancólico de búzios
(Assoviando sem cessar cantigas de fascinantes sereias )
-Se o mar banha a orla de espumas rendadas
( Feito o fazem as mãos das rendeiras das praias )
-Se o mar é onda a rebolar malemolente
(Que nem os quadris das belas sambistas)
-Se o mar sua maresia insistentemente
( Pra se fazer presença com seu cheiro de peixe )
-Se o mar banha-se de luar
( Pra encantar poetas ao espanto )
-Se o mar serena-se ao arrebol ou ao poente
( Pra se permitir ser penetrado por banhistas
desavisados ou assaz imprudentes )
-Se o mar bronzeia-se de sol todos os dias
( Pra amornar-se a contento dos que nele
se banham é porque ele curte carícias á beça.)
-Se o mar se faz Iemanjá faceira
(Ah! É por que ele gosta de faceirice!)
-Se o mar remexe-se em marés
(Oh quiçá ele seja uma fankeira quem sabe?)
Se o mar emprenha-se de múltiplas vidas
(Ah! E como emprenha-se de milhares de vida!)
Então o mar é uma linda mulher.
Pois sua fertilidade e versatilidade
Expõem sua feminilidade a olhos vistos.
Só não ver quem não o quer!


RELMedes – 16/01/2019


quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

AIDS (30ANOS!)... “SEGREDOS”... PRA QUÊ OS QUERO?!



APRESENTAÇÃO DO LIVRO

Essa obra transcende todas as outras por mostrar com irreverência, bom humor e muito amor as mazelas e surpresas de uma doença estigmatizada pela sociedade. Uma vida de superação está estampada em todos os seus capítulos o que estimula os portadores do vírus a caminhar com passos firmes e cabeça erguida!
Além disso; esse livro mistura confissões de uma pessoa prá lá de forte. Um guerreiro que sabe lutar sem armas e tem como escudo seu grande coração!

Letícia de Melo Mota.
(Médica Infectologista)

Segue o link no site Amazon: https://www.amazon.com.br/dp/B07G9LF53R

sábado, 15 de setembro de 2018

Semeando poesias ao léu (Enquanto à vida convém!)

Assim se refere ao escritos poéticos de RELMendes,
A grande escritora, Maria Luiza Silveira Teles:
- Encontro na poesia de RELMendes
o profano e o sagrado num abraço
de beleza eterna.
A trajetória humana, com lágrimas,
risos e sangue, se torna, em seus versos,
de uma belezura extraordinária, que nos eleva
o espírito e extasia a alma!
Cores, sabores, odores e paisagens pulam
de seus versos.
A poesia, decerto, mora no Olimpo.
E são poucos humanos capazes de chegar até lá...
Mas, Romildo o consegue.



Segue link do livro no site Amazon: https://www.amazon.com.br/dp/B07GCR3WQV




segunda-feira, 27 de agosto de 2018

O Sertão é um lindo poema de amor Cantá-lo em rimas prosa e versos... é ofício de qualquer poeta sertanejo.


Assim disse, sobre meu Livro,
A brilhante poetamiga, Dóris Araújo:

Sobre a poética de Rel Mendes

“ Pai, minha gente, gera seus rebentos no útero do seu coração.”
Afirma lindamente o poeta Rel Mendes, em uma de suas criações. Amor, dor, alegria, saudade, amizade, gratidão...são sentimentos que permeiam seu discurso poético; com tamanha intensidade que nos põem inquietos e reflexivos diante da complexa dualidade de que é feita a vida humana.
Seus poemas são lúcidos e carregados de ternurinhas, sua poética é cheia de amorosidade e sabedoria. São aconchegos para a alma e para o coração de quem os lê. Em cada palavra usada, o aroma encantatório da singeleza.
Parafraseando o poetamigo, afirmo, sem constrangimento algum: O poeta Rel Mendes, gente amiga, gera seus rebentos no útero do seu coração transbordante de afeto. Vale a pena conhecer. E muito. Parabéns, poetamigo. Sempre torcerei por você. Abraçoluz!

Dóris Araujo

segue link do livro no site Amazon: https://www.amazon.com.br/dp/B07GTLMSBS

sábado, 28 de julho de 2018

Ventilar idéias encantadoras é preciso


-Preciso ventilar idéias encantadoras
Pois hoje em dia nada se vê se ouve ou se lê
Que possa nos espantar de contentamento!

-Preciso ventilar idéias encantadoras
Pois de há muito nada se vê se ouve ou se lê
Que nos faça cantar de alegria e transbordar
De esperança num por vir alvissareiro!

-Preciso ventilar idéias encantadoras
Pois quem sabe assim não construiremos
Pouco a pouco um mundo onde lobos e cordeiros
Possam pastar juntos sem medo algum hein?!

RELMendes – 23/o7/2018

Quem se faz de cego não percebe nada




-Se estou de posse de minha visão
Em plenitude total...
Por que não treinar melhor meu olhar
Para perceber o que faço tornar-se invisível?

-Há coisas lindas ou tristes demais
Para as quais fazemos vistas grossas:
- O maltrapilho faminto a esmolar
- Os esmoleres dos sinais de transito
- O deficiente visual atabalhoado
Com a péssima acessibilidade
Por onde tenta caminhar...
- Os idosos (as) tentando atravessar
Uma rua...qualquer desapercebidos
- O vizinho doente que carece de nós
Para amenizar sua solidão insuportável
- As criançinhas desdenhadas pelos
Seus progenitores desalmados...

-Ora! Pra se ter uma vaga idéia
Dessa triste cegueira lamentável...
Nem o desabrochar discreto... mas belíssimo!
Das alvas camélias ao anoitecer em nosso jardim
Percebemo-lo a contento vez que hoje em dia
Não somos afeitos a contemplar a beleza escondida
No secreto das coisas simples...

RELMendes – 24/07/2018


Flores do prado não floresceram-me!


(Plangência)



-Apenas mais um viandante
A perambular por aí à toa
Quase nu de esperar
O que nunca jamais o terei...
                  
-Apenas mais um caminheiro    
Sem saber a que veio nesse orbe
Quase nu de espanto sempre
Nada me espantou de alegria
Ou encantamento que em mim
Estancasse por tempo infindável...
Então parto também eu só comigo
Sem saudades de coisa alguma.

RELMendes – 26/07/2018